Assista: Clayson empata para o Corinthians diante do São Paulo

0

Após falha da zaga do São Paulo, Clayson empata para o Corinthians. São Paulo 1×1 Corinthians

Irã interrompe voos para regiões curdas do Iraque em retaliação a referendo sobre independência

0

DUBAI/ISTANBUL/ERBIL (Reuters) – O Irã suspendeu os voos de e para as regiões curdas no norte do Iraque neste domingo, em retaliação a um plano do autônomo Governo Regional do Curdistão (KRG) de realizar um referendo sobre a independência. O país também deu início a jogos de guerra na fronteira curda.

Paciência e fé na busca por vítimas do terremoto do México

0

México, 24 Set 2017 (AFP) – Cinco dias após o devastador terremoto de 7,1 graus de magnitude que deixou mais de 300 mortos no México, cada vez há menos esperanças de encontrar pessoas com vida sob os escombros, mas as equipes de resgate seguem pedindo paciência e fé.

Técnico do Náutico elogia goleiro Jefferson: “tem nossa confiança”

0

O Náutico perdeu para o Internacional por 1×0, no Lacerdão, nesse sábado (23), pela 25ª rodada da Série B. Mesmo com o resultado negativo, o goleiro Jefferson, formado nas categorias de base do Timbu, foi o destaque da partida. Com grandes defesas, ele conseguiu evitar um placar elástico na partida. O técnico Roberto Fernandes elogiou [?]

Rio tem tiroteios, 9 presos e 3 mortos após cerco militar

0
Tropas militares chegaram à Rocinha na sexta-feira
Bruno Kelly/ Reuters

Um dia após o cerco feito por 950 homens das Forças Armadas à Rocinha, na zona sul do Rio, três traficantes foram mortos e nove suspeitos, presos em operações militares e policiais. Dezenove fuzis e nove granadas também foram apreendidos, segundo balanço da Secretaria de Segurança à noite. A chegada das tropas porém, não inibiu novos tiroteios na comunidade ao longo do dia. Ainda houve confrontos em outras regiões da cidade.

Entre os detidos, está o traficante Luiz Alberto de Moura, conhecido como Bob do Caju, acusado de planejar o ataque à Rocinha no último domingo. Ele foi capturado por policiais civis na Ilha do Governador, na zona norte. Outros quatro suspeitos, supostamente ligados ao bando de Antonio Bonfim Lopes, o Nem, foram presos pela Polícia do Exército ao tentar entrar na Rocinha de carro. À tarde, em outras ações policiais, três suspeitos foram mortos no Alto da Boa Vista, na zona norte, e mais cinco, presos.

O grupo invasor seguiria, diz a polícia, ordens de Nem. Ele, do presídio federal de Rondônia, teria comandado a invasão da Rocinha. O objetivo era tomar o comando do tráfico de drogas de Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, que assumiu após Nem ser preso.

Embora pertençam ao mesmo grupo criminoso, a facção ADA (Amigo dos Amigos), Nem e Rogério estão agora em bandos rivais. A quadrilha ligada a Rogério estaria na parte alta da favela, escondida na mata.

Lá, no início da tarde, foram ouvidos disparos. Os tiros aconteceram enquanto as autoridades de segurança davam entrevista, no Centro de Comando e Controle, no Alto da Boa Vista.

Na madrugada, os tiros na Rocinha foram intensos. Quatro bandidos renderam um taxista em seu carro e tentaram entrar na comunidade. Mas foram abordados por PMs, houve confronto e eles fugiram.

A polícia suspeita que Rogério estava entre eles. Segundo o delegado Antônio Ricardo, da 11ª DP (Rocinha), a descrição de um dos ocupantes do carro “bate” com características de Rogério. Esse bandido teria sido chamado de “pai” pelos outros e dito que não deixaria a comunidade.

— Ele está acuado. A prisão deve acontecer a qualquer momento. 

Quando os bandidos cruzaram com os soldados, o taxista conseguiu pular do carro e se esconder debaixo de uma caçamba de lixo.

— Fiquei até que o confronto terminasse. Deus é muito bom. Graças a Ele saí ileso.

Outro motorista, um estudante, foi sequestrado na zona sul em seu carro, também com o intuito de furar o bloqueio de militares e PMs. Foi nesse incidente que quatro bandidos foram presos pela Polícia do Exército.

Dos fuzis, a maioria (dez) foram achados por policiais civis em um carro no Caju, área dominada pelo bando de Bob. O armamento seria levado ao Morro do São Carlos, na região central, para bandidos que agiriam na Rocinha. Essas armas já teriam sido usadas na invasão do último domingo e voltado ao Caju por causa das operações.

Nenhum fuzil havia sido encontrado nas três operações conjuntas de militares e polícias desde a chegada das tropas. O total de drogas apreendidas ontem não foi divulgado.

Caçada

Segundo o secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, não há informações sobre possível nova invasão à Rocinha. Houve buscas na mata do alto da comunidade atrás de traficantes.

— Com o contingente que temos lá, hoje mantemos a situação estável. Vamos continuar buscando na mata.

Sá ainda negou que tenham sido expedidos mandados coletivos de busca para serem cumpridos na Rocinha. Esse instrumento permite que quarteirões inteiros sejam vasculhados pela polícia, sem endereços especificamente determinados. É criticado por advogados e ativistas de direitos humanos, que defendem a definição de endereço para coibir excessos. Sá, porém, não descartou a medida.

E não há prazo para a retirada das tropas. O Exército disse ter sido inevitável fazer controle mais forte na Rocinha anteontem, quando o cerco militar começou, mas que desde ontem a população já estaria liberada para se locomover normalmente.

No sábado (23), porém, a movimentação era baixa para um sábado e moradores eram revistados.

— Antes de o dia clarear, ouvimos muitos tiros. Depois ficou calmo. Mas não saí de casa ainda. 

No Altas Horas, Sophie Charlotte fala sobre sexo após o parto

0

A atriz  Sophie Charlotte participou do programa Altas Horas neste último sábado, 23. No programa Altas Horas, no quadro de Laura Muller, ela fala sobre sexto após o nascimento de seu filho Otto, com o ator Daniel Oliveira.

Créditos: Ramon Vasconcellos/TV Globo

“Acho que talvez a gente esteja muito fixo numa ideia do que é o prazer.”

“Tem tantos mitos, né, em razão do nascimento, e ao sexo depois do nascimento. Eu acho importante esclarecer isso. Eu já ouvi falar de mulheres que procuram cesariana como medo do que vai ser o sexo depois do parto. Isso é um mito absoluto. Uma bobagem. E eu acho que talvez a gente esteja com uma ideia fixa do que é o prazer, do que é o sexo, do que é o orgasmo, do que é o ideal do corpo do outro. E o que eu ganhei de intimidade com o meu corpo, com o meu marido, com o nascimento do nosso filho e e com essa vida que a gente gerou, eu não trocaria isso por nada… então assim.. o máximo que eu posso falar é isso ( risos)”, encerrou Sophie Charlottte, apoiada por Laura Muller e a plateia.

A atriz acaba de finalizar mais um trabalho na TV. Em Os Dias Eram Assim, ela viveu a fotógrafa Alice, casada com Vitor, interpretado ppelo marido Daniel de Oliveira.

O parto é seu: benefícios do parto normal que você não conhecia

O post No Altas Horas, Sophie Charlotte fala sobre sexo após o parto apareceu primeiro em Catraca Livre.

Eleitores suíços rejeitam elevar idade de aposentadoria de mulheres

0

Por Michael e Shields

ZURIQUE (Reuters) – Eleitores suíços rejeitaram elevar a idade de aposentadoria para mulheres para 65 anos num referendo realizado neste domingo, ao reforçar o sistema de pensão da rica nação quando uma leva de Baby Boomers (pessoas nascidas entre 1946 e 1964) para de trabalhar.

As autoridades que pressionam pela primeira séria reforma do sitema de pensão em duas décadas têm alertado que os benefícios da velhice estão cada vez mais em risco, à medida que a expectativa de vida aumenta e as taxas de juros permanecem em níveis excepcionalmente baixos, reduzindo os rendimentos dos investimentos.

Mas o projeto caiu por uma margem de 53-47 por cento, enviando o governo de volta ao rascunho sobre a questão social espinhosa.

O pacote recusado no âmbito do sistema suíço de democracia direta incluía tornar a aposentadoria entre 62 e 70 anos mais flexível e aumentar a taxa padrão de imposto sobre o valor agregado (IVA) de 2021 para ajudar a financiar o sistema de pensão esticado.

Procurava garantir o nível de pensões até 2030, reduzindo os custos e aumentando a receita adicional.

As taxas mínimas de pagamento teriam diminuído gradualmente e as contribuições dos trabalhadores aumentariam, enquanto as pensões públicas para todos os novos destinatários subiriam em 70 francos suíços (US$ 72,25) por mês.

A idade de aposentadoria das mulheres seria elevada gradualmente a 65 anos, a mesma dos homens.

“Isso não é vida”, reclamou a caixa de um quiosque de 49 anos, que se identificou apenas como Angie. “Você vai direto do trabalho para o cemitério.”

Alguns críticos queixaram-se de que a maior idade de aposentadoria para as mulheres e taxas de IVA mais elevadas eram injustas, enquanto outras se opunham à expansão dos benefícios públicos e afirmavam que as reformas apenas adiaram uma década ao invés de resolver os problemas financeiros do sistema.

Falsos agentes de polícia são presos neste domingo

0
Homens foram detidos no 49º DP de São Matheus
Divulgação/ Agência Record

Dois homens foram presos neste domingo (24) ao se passarem por agentes da Polícia Civil e das Forças Armadas. Eles foram detidos por volta das 5h30 na avenida Ragueb Chohfi, 5.900, em Cidade Tiradentes, zona leste de São Paulo. 

Os homens foram identificados após denúncias anônimas. A polícia encontrou um dos suspeitos, José Carlos da Silva, em frente a um estabelecimento onde acontecia um evento musical, trabalhando como segurança do local. José apresentou um documento funcional falso, em que vestia uma camiseta preta na foto do documento, incomum para este tipo de identificação. 

Peterson Assis Silva Neves foi o outro homem preso. Ele também estava no estabelecimento, com uma carteira de couro com o brasão das Forças Armadas. Peterson alegou ter sido dispensado do cargo por excesso de contingente. 

Ambos foram detidos e levados ao 49º Distrito Policial de São Matheus, onde foi registrado o boletim de ocorrência. Os suspeitos foram encaminhados ao Foro Criminal da Barra Funda e vão passar por audiência de custódia.
 

PSG descobre vida sem Neymar antes do principal jogo da temporada

0

Paris, 24 Set 2017 (AFP) – Depois de provocar maremoto no mercado de transferências, o Paris Saint-Germain parecia preparado para sonhar mais alto. Mas depois do empate sem gols contra o Montpellier no sábado, a equipe descobriu a vida sem Neymar, três dias antes da prova de fogo contra o Bayern de Munique.

No fim, Inter de Milão marca e derrota Genoa; Lazio entra no G4

0

Além de Milan e Sampdoria que se enfrentaram na manhã deste domingo, mais quatro partidas movimentaram a sexta rodada do Campeonato Italiano. Contando com o apoio da torcida, a Inter de Milão fez a força prevalecer em sua casa e venceu o Genoa por placar mínimo. Já a Lazio visitou o Hellas Verona, fora de casa, e bateu o time mandante por 2 a 0.

Programa social leva campanha de combate ao suicídio às comunidades

0
Ação será realizada pelo programa social A Gente da Comunidade, para mais de 150 mil pessoas
Reprodução/Record

A campanha “Diga não ao suicídio: a sua Vida tem Valor” teve início neste domingo (24) em 25 estados brasileiros e na Argentina, Peru, República Dominicana e México. A ação será realizada pelo programa social A Gente da Comunidade, para mais de 150 mil pessoas.

O número de suicídios aumentou 12% em quatro anos, no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde. Foram registradas 11.736 notificações, em 2015 ante 10.490 em 2011.

“Estamos todos mobilizados nesta campanha nacional de combate ao suicídio. Iremos levar profissionais de várias áreas que vão ajudar as comunidades a melhorar a autoestima emocional e física”, disse Luis Carlos Gomes, responsável pelo grupo social no Brasil.

Suicídios aumentam 12% em 4 anos e preocupam Ministério da Saúde

Conversar sem julgamento pode prevenir suicídio

Na programação haverá orientações de psicólogos, assistentes sociais e cuidados de beleza como maquiagem, corte de cabelo, manicure e massagem.

Outros serviços também serão oferecidos de forma gratuita, como atendimento médico, dentário, orientação jurídica e atividades recreativas para as crianças.

Campanha de prevenção e valorização à vida

Segundo a Thinaira Nunes, psicóloga que estará no dia da ação social como voluntária, no Amapá, a pessoa que pensa em suicídio, na verdade, não busca de fato morrer, mas acabar com sentimento de tristeza, dor, vazio, culpa por um erro cometido ou de uma perda.

A psicóloga orienta que se uma pessoa relatar que quer tirar a própria vida alguns passos podem ser seguidos como ouvir, mostrar as qualidades que essa pessoa tem e a sua importância para a família e amigos. Procurar, também, os familiares dessa pessoa para deixá-los cientes do que está acontecendo e procurar um profissional para tratamento.

“A depressão acaba alterando algumas funções cerebrais e hormonais levando a um estado de tristeza profunda, mas que pode ser tratado”, completa Thinaira.

Atividades físicas também ajudam no combate a depressão, já que ao realizar esportes os níveis de endorfina e serotonina aumentam no organismo e agem gerando sensação de prazer e bem-estar. ⁠⁠⁠⁠

Seis jovens são vítimas de chacina na Grande Natal

0

Seis jovens entre 16 e 23 anos foram executados na noite de anteontem, na periferia de Extremoz, na Grande Natal. As vítimas faziam uma confraternização quando foram surpreendidas por dez homens vestidos de preto, que chegaram em carros, armados de pistolas e espingardas calibre 12. Ninguém foi preso até ontem à noite e não há pistas sobre os suspeitos.

Segundo a Polícia Civil, todas as vítimas estavam de bruços e tinham marcas de tiros na nuca e na cabeça, o que configura a execução. Familiares não detalharam as possíveis causas do crime e se os rapazes mortos tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

A chacina reuniu vários curiosos e houve alteração da cena do crime. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de os crimes terem relação com o tráfico e a guerra entre as facções rivais Primeiro Comando da Capital (PCC) e Sindicato do RN, que atuam na disputa dos pontos de vendas de entorpecentes no Estado.

Com as mortes de anteontem, o Rio Grande do Norte registra 14 chacinas em um ano, incluindo o massacre no Complexo Prisional de Alcaçuz, em janeiro, quando 26 presos foram mortos – muitos decapitados – em 14 dias de confrontos entre facções. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.